Nasceu! E agora?

No decorrer da gravidez surgem vários pontos de interrogação, um deles é a capacidade de saber cuidar de um bebé. Será que vou conseguir mudar a fralda? Será que vou conseguir dar banho? Será que vou conseguir vestir? Por incrível que hoje me pareça, eu fiz estas questões e acredito que outras mães também as fizeram, principalmente, quem nunca conviveu de perto com um bebé. Afinal este é um momento completamente novo nas nossas vidas!
As mães, as avós, as sogras, as tias são um bom apoio porque vão explicando, dando uma dica aqui outra acolá. Nós mães vamos absorvendo tudo com a máxima atenção, concordando com algumas coisas e discordando com outras, dizendo, mesmo, “eu não vou fazer assim”! É de cedo que começamos a afirmar as nossas convicções, embora às vezes, a realidade nos mostre que estávamos completamente erradas.

Frequentei um curso de preparação para o parto no centro de saúde local, os horários eram rígidos e pouco ajustados ao horário laboral, no entanto, com muito esforço e alguns ajustes foi possível não falhar nenhuma aula. Era tudo tão novo, desde o mais simples ao mais complexo. O mundo da maternidade, nomeadamente, nas questões práticas, passava-me completamente ao lado. Após a conclusão do curso, aprendi, sabia mais, mas tudo em teoria! As pessoas mais próximas diziam-me para não me preocupar que no momento eu iria saber fazer tudo e mais algumas coisas. Mas eu não estava convencida.

Não demorou muito. Chegou o dia, ela nasceu!

E agoraaaaa???

Senti que não estava sozinha, estávamos ali uma para a outra e eu tinha de lhe mostrar que era capaz. Não temi! As dúvidas que tinha dissiparam-se e com um olhar enternecido dizia para mim mesma, eu sei ser mãe! Esse saber estava guardado, escondido, num cantinho, à espera que alguém o despertasse. Nunca o tinha feito antes, mas soube-o naquele momento, sem lugar para dúvidas, sem interrogações.

Fui capaz, tal como todas as outras mães foram ou serão porque é um saber que surge cá de dentro, não se sabe explicar, sente-se.

Ângela Rodrigues

Comentários

Comentários