Quantos quilos engordaste, mamã?

Os quilos e a gravidez têm uma relação próxima, tendo a balança como melhor amiga. Jamais pensei que ouvisse tantas vezes, ao longo de nove meses, a palavra quilos e balança. Foi demais!
Quando soube que estava grávida dirigi-me ao médico para tirar todas as dúvidas, vim para casa muito feliz e contente com um boletim de grávida que me acompanharia ao longo de toda a gravidez. Eu não sabia, mas começou AQUI o meu tormento.

Mamã, vamos pesar!

A viagem começou com 52kg. Na opinião do médico, o peso estava excelente, mas avisou-me logo que não podia engordar mais de 12kg, advertiu-me para o cuidado com a alimentação e para o controlo do apetite. A magia, o brilho, o entusiasmo de lá voltar desceu, imediatamente para 50%.
Na minha cabeça pairava 12kg, 1,333kg por mês, será possível? Seria, se não tivesse dentro de mim, alguém que mandava mais do  que eu, em mim própria!

Após um mês, surgiu uma nova consulta. Os lindos 52kg aumentaram para 56kg! O médico, a enfermeira foram ao ar, a Marte, dispararam bolas de fogo, mísseis balísticos porque eu engordei 4kg, num único mês! Não sabia que estar grávida, me traria uma relação tão intrínseca com o aumento de peso, que cada vez que fosse ao médico seria um escândalo, um vendaval, uma enxurrada de chamadas de atenção. Apenas me diziam para controlar a alimentação, o apetite, mas nunca me explicaram como o travar e como controlar este pequeno ser esfomeado que tinha dentro de mim.
Os meses foram avançando, quilo após quilo, o mais importante eram os tramados dos quilos, mas que raio!

Chegava a ser ridículo o número de vezes que era pesada, às vezes com três dias de diferença. Instalou-se o pânico da balança, a criatura só aumentava, nada a fazia abrandar.

Tive medo, confesso.

É exatamente por isso que escrevo este texto, eu e outras mães.

De seguida apresento alguns testemunhos de várias MÃES que quiseram partilhar e dar a sua opinião sobre esta temática.

Antes do Natal a enfermeira disse-me que devia dormir do dia 23 até 26 de dezembro (…) Depois de quase 10 meses, peso menos de que pesava antes de engravidar. A gravidez deve ser um período bonito e calmo, se não interferir no bem-estar do bebé ou da mãe. Deixem as grávidas comer! Aline André, Lisboa

“A primeira coisa que o obstetra me disse foi: a alimentação das grávidas, gordinhos e diabéticos deve ser a mesma. E aquilo não me saiu da cabeça.” Susana Faria

“Esta princesa está sempre a pedir comida… Tenho mais fome e necessidade de comer, várias vezes para me aguentar. Espero conseguir perder com facilidade o peso que ganhar!” Tânia Santos, Palhaça

No total engordei 10kg. Senti-me muito desconfortável em cada consulta, cada vez que lá ia era um tormento, pois as enfermeiras falavam comigo, como se eu fosse uma obesa e tivesse a cometer um crime ao comer. No hospital até a médica me disse que não ia meter obesidade na minha ficha para não me ofender. Sara Ribeiro

“Sinceramente acho que o mais chato a este respeito é ouvir mil vezes a pergunta “então e quanto é que já engordaste?”, e os respectivos comentários à resposta! Não há paciência.” Carla Freitas

“Os quilos que ganhei, perdi em 6/7meses a amamentar.” Catarina Pereira, Lisboa

Meu deus quando sobes na balança dá frio na barriga! Alida Pereira, França

“Estou com 38 semanas e tenho 19kg a mais. Fico muito desiludida com as pessoas, que enchem a boca para dizer que estou gorda, que olham para o que vou comer para depois poderem criticar. Quando vou as consultas as enfermeiras são péssimas, tratam-me como se tivesse obesa. Acho que isso não deveria ser assim. Uma mulher grávida não precisa de ouvir isso a toda a hora. Estou bem e a minha filha também e isso é o que importa. Merecemos mais respeito.” Andreia Carvalho, Lisboa

“Engordei cerca de 25kg durante toda a gravidez e confesso que tinha sempre um pânico louco quando sabia que tinha de me pesar. O certo é que em 3 meses já perdi mais de 17kg.” Sara Coelho, Coimbra

“Quando subia para a balança e as enfermeiras me perguntavam, eu dizia que tinha aumentado 1kg, desde a última pesagem. Não porque elas me ralhavam, porque isso nunca aconteceu, mas eu mesma ficava com vergonha.” Teresa Correia, Lisboa

“Depois da criança nascer voltei ao que era.” Carla Rocha

“Sempre me assustou aumentar muito de peso, visto que antes de engravidar estava a tentar chegar ao peso ideal, já tinha perdido muito e estava super feliz. Foi a motivação que precisei.” Eliana Martinez, Porto

Engordei 14kg no total. Bebé com 3310kg e muito líquido amniótico. Para a enfermeira do centro de saúde estava sempre a ganhar peso a mais, mas a obstetra dizia que estava tudo dentro do normal. Patrícia Passarinho, Setúbal

“Antes de engravidar pesava cerca de 60kg,confesso que era algo que me preocupava, pois tenho muita tendência para engordar, mas apenas aumentei 12kg e passado 1 mês já pesava o mesmo que antes de engravidar. Comi de tudo, sem moderação… Hoje ela tem 4 meses e meio e já peso menos de quando engravidei.” Patrícia Diogo, Setúbal

“Posso afirmar que o dia de ir à consulta era dia de stress, de receio do que ia ouvir. Três semanas após ter tido a minha princesa com 4.025kg, eu estou com 77kg ou seja só faltam 7kg para voltar ao peso que tinha antes de engravidar. Eu questiono-me: porquê tanta pressão durante a gravidez?” Ana Pereira, Évora

A minha primeira gravidez levou me ao limite, 48kg ganhos e perda de auto estima. Tornei-me “obesa mórbida” – fui criticada, fui apontada por médicos e profissionais de saúde que mesmo com o dever de me respeitar na condição de gestante e emocionalmente debilitada, fizeram o favor de me maltratar. Cheguei aos 125kg e no dia do nascimento da minha filha, disseram-me que tinham de me pesar “na balança dos animais porque já não havia forma de me pesarem”. (…) A maternidade deveria ser lembrada pelos melhores motivos e não por palavras e atos de quem mostra ser tão pequeno e tão pouco humano. Sónia Sanches

Após vários testemunhos emocionantes, chamo a atenção para a “perseguição” ao peso da grávida e não falo apenas dos médicos e enfermeiros, falo das pessoas mais próximas – Olá, está tudo bem? Quantos quilos já engordaste? 
Quantas de nós não ouvimos isto? Será que é crime engordar na gravidez? Será que é um atentado comer as rabanadas gostosas da avó ou o assado de domingo da mãe? [Risos para suavizar os testemunhos tão intensos que acabamos de ler].

Deixemos as grávidas serem grávidas, sem preocupações, medos, stress, vergonhas, inibições! Irra!
Só para matar a curiosidade engordei 15kg, vá 16kg! Não passou disso! 🙂

Ângela Rodrigues e todas as MÃES que se juntaram a esta partilha.

Um OBRIGADA especial a cada uma de vocês!

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta