Será isto o natal?

Ora, ora … Hoje falaremos do natal!

Esta é uma época de movimento, brilhos, agitação, não há dúvida. A magia está em cada esquina, há luzes por todo o lado, vejo vermelho brilhante em cada casa que entro, chegou a vez dos dourados e prateados saírem das gavetas, há cheirinho a doces no ar [muitos doces], há pais natais com crianças ao colo, prontinhas para tirar fotografias [não sabia que pudessem haver tantos], há pistas de gelo, aldeias natal, presépios pequenos e grandes com ovelhas, vacas e burros a pastar, há rotundas enfeitadas, pontes, viadutos e sei lá mais o quê, tudo tem direito a uma luzinha a piscar… ufa!!

Há tudo isto e um pouco mais.

Também há carros [muitos carros] a buzinar, há stress a cada pára-arranca porque ainda falta o presente para a tia, o primo, o cunhado, a mãe e o pai, há parques de estacionamento de shoppings lotados com carros enfileirados, há lojas com filas gigantescas para pagar, onde os funcionários não param, nem para beber um gole de água, há discussões e gritos porque alguém pegou primeiro na camisola, há crianças a chorar nos carrinhos desconfortáveis, carregados de sacas e saquinhas, há sempre mais alguma coisa que falta e é preciso comprar, há jantares e almoços a toda a hora, mas porque raio há tanta vontade de comer, nesta época?!

Há tanto, de tanto! Enfim!

Será isto o natal?

Será que vale a pena parar e refletir?
Será que é esta agitação e ansiedade que queremos transmitir aos nossos filhos?
Será?

(Ver artigo seguinte – As prendas de natal)

Ângela Rodrigues

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta