12 Momentos, 12 Aprendizagens

O ano 2016 está quase, quase a terminar, os momentos e aprendizagens foram muitos, partilho um pouquinho daquilo que VIVI.

1- Janeiro: “O frio trouxe-nos uma nova amiga”

A tosse, a dificuldade em respirar levou-nos ao hospital e voilá a amiga Faringite apareceu, também vieram outras “ites”. Mês de antibiótico, conhecemos o nebulizador e ganhamos intimidade com o aspirador nasal.

2- Fevereiro: “O encanto da boneca”
Não gosto do Carnaval, não acho piada, desde pequena que sinto isso, mas lá por eu não gostar não significa que a Clara não goste. Vestiu-se de boneca, uma encantadora bonequinha com folhos e trancinhas.

3- Março: “Já gosto de arrumar”
Aos 11 meses a Clara começou a fazer as primeiras arrumações cá em casa, ajudava muito, diga-se. Se arrumávamos as meias na gaveta, ela tirava tudo para fora, quem diz meias, diz todo o tipo de roupas, gavetas, armários, talheres, panelas, molas, tudo passou a ter mais arrumação!

4- Abril: “O melhor mês”
O primeiro aniversário da Clara, um ano de felicidade, no seu estado mais puro e belo. Um ano especial.

5- Maio: “Gatinhar é bom e eu gosto”
Após o ano começamos a sentir uma leve pressão para a Clara andar, a pergunta surgia sempre “já anda?”, não adiantou muito porque apenas começou a andar quando ela decidiu. Nós, respeitamos o seu tempo e a sua vontade.

6- Junho: “É Verão!”
Adoro o verão, as pessoas são mais felizes, há mais tempo, mais luz, mais convívio, mais caminhadas, mais liberdade. Sinto-me bem. Estava ansiosa pela sua chegada, para a ver de pernoca à mostra, pé de fora, braço gorducho a mexer na água. Há um íman qualquer entre crianças e água.

7- Julho: “O dia tão esperado chegou”
Aos 15 meses começo a caminhar pelos meus próprios pés. E foi neste momento que o seu mundo passou a ser visto com outros olhos. Olhos que buscam curiosidade e descoberta.

8- Agosto: “Férias”
Um mês completo em família, papá, mamã e Clara. Um mês de vínculo, ternura e muito mimo. A aventura da praia, o medo do pé na areia, a curiosidade da água salgada, as brincadeiras na piscina ou até na bacia lá de casa. Tudo servia desde que houvesse água.

9- Setembro: “Os passeios ao fim da tarde”
Passaram a ser obrigatórias as visitas ao quintal dos avós, as idas ao parque ou a outro sítio qualquer. Desejosos que não acabassem os dias longos, todos os dias, ao final da tarde, dávamos um passeio.

10- Outubro: “Tá tudo sujo”
Era isto a toda a hora “tá tudo sujo”, ganhamos uma mini empregada de limpeza que passava a vida de esfregona e balde na mão! Cá em casa as limpezas estão por conta dela [risos].

11- Novembro: “O peixe picou”
A maior aventura da vida dela aconteceu cá em casa e o responsável foi um peixe! Estranho, mas real. A curiosidade levou-a a colocar o dedo no aquário e um Ciclídeo mordeu-lhe o dedo. Foram dias, semanas, meses de dedo erguido a pedir miminho, beijinho e a dizer “o peixe picou”.

12- Dezembro: “A magia do Natal”
Se nos anos anteriores havia pouco apetite para fazer a árvore de natal, este ano tudo renasceu e a magia voltou a instalar-se cá em casa. Tudo fez mais sentido. Foi mágico!

O ano 2016 foi intenso e repleto, carregado de descobertas, agradeço cada momento que a vida me deu, desejo que 2017 seja assim, GRANDE, em momentos, experiências e aprendizagens.

São estes os nossos votos para quem nos acompanha, nesta fantástica aventura a que chamamos VIDA.

Ângela Rodrigues

Comentários

Comentários