Ensinem as crianças a amar

É urgente! Verdadeiramente urgente. Ensinar as crianças a amar. Estão a ler bem, não é um engano. Acreditem em mim, isto é urgente.

É mais urgente que montar salas do futuro, cheinhas de tablets e mesas táteis.

É mais urgente que aprender a mexer no YouTube ou fazer perguntas à Siri.

É mais urgente que aprender programação aos oito anos. [Sinto-me mesmo ignorante]

É mais urgente que entrar no futebol, natação, karaté, patinagem, ténis, dança contemporânea, ballet clássico ou equitação.

É mais urgente que a Segway Hoverboard que vão oferecer no natal.

É mais urgente que ficar à frente nos rankings nacionais a português e a matemática, cumprindo escrupulosamente todas as metas de ensino.

Porquê???

Ensinamos tudo, mas o TUDO não significa que seja o FUNDAMENTAL, o IMPORTANTE, o ESSENCIAL, a BASE. Não ensinamos as crianças a respeitar o outro, a ajudar o próximo, a apoiar o companheiro do lado, a valorizar-se, a ser feliz com um monte de terra,  a acarinhar, a viver sem competição, enfim, a AMAR – o outro e a si própria.

Sou fã da Mafaldinha – “Será que aqui cabe tudo o que me vão meter na cabeça“, esta expressão encaixa-se na perfeição no que foi dito anteriormente, às palavras dela acrescento “vou precisar de mais uma fita, a do coração”.

Há um caminho a desbravar… percebe-se que alguma coisa não está bem quando ensinamos uma criança a mexer num tablet e não ensinamos essa mesma criança a abraçar, a saltar sem medo, a sujar-se na lama, a dizer “eu gosto de mim”.

É urgente ensinar uma criança a AMAR.

Ângela Rodrigues

 

Comentários

Comentários